Nutrição Comunitária

5 ECTs / Semestral / Português

Objetivos e Competências

Conhecer as vantagens das intervenções comunitárias comparativamente com as intervenções a nível individual.
Identificar e descrever as diferentes etapas da concepção de um programa de intervenção comunitária.
Utilizar diferentes ferramentas para avaliação de necessidades, implementação de intervenções e avaliação das mesmas.
Conhecer diferentes programas de intervenção comunitária implementados em Portugal.
Resultados Expectáveis:

  • Ser capaz de fazer avaliação de necessidades e delinear estratégias de intervenção para diferentes grupos populacionais.
  • Ser capaz de avaliar, de forma crítica, intervenções comunitárias.

 

Metodologias de ensino

Esta disciplina é constituída por aulas teóricas, de carácter expositivo e reflexivo, e por aulas teóricopráticas onde os alunos delineiam intervenções e desenvolvem os materiais propriamente ditos. Treinam, também, competências de organização espaço-temporal de todas as etapas das suas intervenções, começando pela avaliação de necessidades e terminando na avaliação das intervenções.
A troca de ideias será fomentada pela apresentação de todos os trabalhos à turma.

A disciplina contempla avaliação contínua e avaliação final por exame:

  1. Avaliação escrita dos conhecimentos por exame final – 14 valores
  2. Resolução de exercícios práticos – 4 valores
  3. Descrição de um plano de Nutrição Comunitária implementado em Portugal – 2 valores

 

Conteúdos

AULAS TEÓRICAS

  1. Nutrição comunitária: apresentação da disciplina e normas de avaliação.
  2. Conceitos introdutórios.
  3. Estratégias para o sucesso dos programas de intervenção comunitária.
  4. Planeamento em nutrição comunitária.
  5. Epidemiologia nutricional – uma ferramenta para a detecção de problemas nutricionais e identificação de populações-alvo.
  6. Intervenções nutricionais/ alimentares para diferentes grupos populacionais:
    1. a. Primeira infância: promoção da alimentação saudável nos primeiros anos de vida.
    2. b. Nutrição e alimentação em idade escolar.
    3. c. Intervenções alimentares em adultos.
    4. d. Intervenções alimentares em idosos.
  7. Concepção de guias alimentares.
  8. Intervenção do nutricionista numa autarquia.
  9. Intervenção do nutricionista nos cuidados primários.
  10. Mass media e Promoção de Saúde.
  11. Estratégia Global de Alimentação, Actividade Física e Saúde.

AULAS TEÓRICO-PRÁTICAS

  1. Delineamento de um programa de nutrição comunitária baseado em alguns dados de uma determinada comunidade.
  2. Métodos de avaliação da ingestão alimentar ao nível nacional e a nível familiar. As balanças alimentares. A plataforma DAFNE.
  3. Utilização de métodos de avaliação da ingestão alimentar a nível individual: questionário de frequência alimentar e diário de 24 horas. Particularidades da sua codificação e informatização.
  4. Estratégias nutricionais de intervenção a nível ecológico. Desenvolvimento de estratégias e materiais para uma intervenção.
  5. Como comunicar ciência? Elaboração de trabalhos, comunicações orais e apresentação em cartaz (poster).
  6. Promoção de hábitos alimentares saudáveis no local de trabalho. Delineamento de uma intervenção a aplicar numa empresa.
  7. Apresentação dos trabalhos de investigação sobre um programa de Nutrição Comunitária português.

Docentes

Professor(a) Auxiliar Convidado(a)
Licenciou-se em Ciências da Nutrição pela Universidade do Porto em 2003 e doutorou-se em Saúde Pública na mesma Universidade em 2010. É, desde 2008…