Bioestatística

4 ECTs / Semestral / Português

Objetivos e Competências

Objectivos Pedagógicos:
Esta disciplina visa:

  1. Demonstrar o papel essencial da bioestatística na definição e compreensão das questões fundamentais da área da saúde e ciências da nutrição e alimentação;
  2. Criar nos alunos competências sólidas e domínio alargado de base científica na área de Probabilidades e Estatística, para a realização de investigação de qualidade na área da Saúde e Ciências da Nutrição e Alimentação;
  3. Preparar o aluno para tópicos mais avançados de análise e interpretação os quais serão parte integrante de suas actividades profissionais nesta área do conhecimento.

Resultados Expectáveis:
Os alunos deverão adquirir as seguintes competências:

  1. Compreender e interpretar o raciocínio estatístico utilizado nos artigos científicos da área;
  2. Saber distinguir entre um uso adequado e inadequado da estatística;
  3. Dominar o uso de programas estatísticos computacionais para analisar dados;
  4. Saber interpretar os resultados dos procedimentos estatísticos básicos e mais avançados

 

Metodologias de ensino

A disciplina está estruturada em aulas teóricas (13h) e teórico-práticas (26h). Nas aulas teóricas são apresentados os conteúdos teóricos, com exemplos de aplicação. Nas aulas teórico-práticas os alunos resolvem exercícios propostos e compilados num compêndio que abrange toda a matéria, com o objectivo de consolidar e aplicar os conhecimentos adquiridos.

1 – A avaliação da disciplina poderá seguir dois formatos:
Avaliação integrada – 2 fichas de avaliação ao longo do semestre (avaliação contínua) e exame final.
A classificação final da disciplina resulta da ponderação da avaliação contínua e da classificação obtida no exame final:
Classificação final = 0,30 x avaliação contínua + 0,70 x exame final
Para a avaliação contínua ser considerada, é necessário que o aluno tenha uma classificação mínima de 8/20 valores no exame final.
Avaliação por exame final – a classificação final da disciplina corresponde à classificação obtida no exame final.
Os alunos poderão optar por um dos formatos apresentados.
Para um aluno realizar o exame final é necessário que reúna as condições para obter frequência à disciplina.

 

Conteúdos

AULAS TEÓRICAS

PARTE 1 - METODOLOGIA BÁSICA DA INVESTIGAÇÃO

  1. Identificação do assunto a investigar
  2. Identificação das variáveis do estudo
  3. Identificação da população e amostra do estudo
  4. Definição do desenho do estudo – Design Factorial
  5. Planeamento da recolha e análise dos dados
  6. Interpretação dos resultados (e elaboração do relatório)
  7. Regras na elaboração de inquéritos

PARTE 2 - FUNDAMENTOS DE BIOESTATÍSTICA

  1. Amostragem
  2. Natureza das variáveis
  3. Variabilidade biológica
  4. Observações independentes versus dependentes
  5. Estimação versus Testes de Hipóteses: generalidades
  6. Noção de prevalência vs incidência

PARTE 3 – ESTATÍSTICA EXPLORATÓRIA DE DADOS

  1. Introdução ao SPSS - aplicação informática
  2. Análise exploratória de dados - Estatística descritiva

PARTE 4 – TESTES ESTATÍSTICOS NÃO- PARAMÉTRICOS

  1. Introdução. Tabelas de Contingência. Testes de independência e de homogeneidade. Testes para amostras independentes e emparelhadas
  2. Inferências sobre proporções, risco relativo e odds ratio

PARTE 5 – TESTES ESTATÍSTICOS PARAMÉTRICOS

  1. Testes t para amostras independentes e emparelhadas
  2. Análise de variância: métodos de comparação múltipla
  3. Análise de variância – Medidas repetidas

PARTE 6 –CORRELAÇÃO E REGRESSÃO LINEAR

 

AULAS TEÓRICO-PRÁTICAS
Realização de exercícios e análise de casos de estudo relacionados com os temas abordados nas aulas téoricas utilizando cálculo manual, bem como cálculo computacional, com a utilização de folha de cálculo e programas estatísticos.

Docentes

Professor(a) Auxiliar Convidado(a)
Teresa Brandão licenciou-se em Engenharia Química pela Faculdade de Engenharia / Universidade do Porto em 1990. Concluiu a parte curricular do Mestrado em…
Professor(a) Auxiliar Convidado(a)
Doutorado em Biotecnologia em 2006, pela Universidade Católica Portuguesa. Consultor em Engenharia Alimentar, é responsável por coordenar projetos de I&DT…