Universidade Católica no Porto adere ao Pacto do Porto para o Clima

Quarta-feira, Setembro 21, 2022 - 09:15

Promovido pela Câmara Municipal do Porto (CMP), o Pacto do Porto para o Clima, concebido com a finalidade de defender o sistema climático global, conta com a Universidade Católica Portuguesa no Porto como subscritora.

Este pacto procura promover a importância da ação coletiva em torno da estabilidade do sistema climático global que se encontra em risco devido à elevada concentração de Gases com Efeito de Estufa (GEE) na atmosfera. Urge um alívio destas emissões para evitar consequências imprevisíveis ao nível dos sistemas natural, económico e social.

O município considera que o caminho rumo à neutralidade carbónica no Porto “é exigente e convoca uma ação coletiva para benefícios coletivos” e que “só poderá ser atingida com ações concretas levadas a cabo por todos os atores.”

A adesão da Católica no Porto a este pacto reflete o compromisso assumido com a promoção do desenvolvimento sustentável e com a proteção da Casa Comum. Isabel Braga da Cruz, presidente da Católica no Porto, afirma que a “sustentabilidade está no centro dos objetivos estratégicos da Católica” e que é com “convicção e empenho que a universidade adere a este pacto pelo clima, na certeza de que será uma peça importante neste caminho de sustentabilidade na Cidade do Porto. Estamos fortemente comprometidos com os propósitos do Pacto do Porto para o Clima. Queremos aportar valor científico e de gestão aos nossos parceiros, à nossa cidade.

Através da associação a este pacto, a Católica assume a responsabilidade de estabelecer e partilhar metas e ações concretas; envolver redes de atores no processo de redução de emissões de GEE do Porto; colaborar com o governo local e nacional para definir um contexto favorável para a descarbonização; monitorizar e comunicar o programa e os impactos das medidas implementadas na redução das emissões de GEE; divulgar o progresso conseguido no cumprimento das metas e ações desenvolvidas.

A cerimónia de adesão oficial ao Pacto do Porto para o Clima decorreu a 16 de setembro, na Casa do Roseiral, nos jardins do Palácio de Cristal. O evento contou com a presença de Rui Moreira, presidente da CMP, de Duarte Cordeiro, ministro do Ambiente e da Ação Climática, e de muitas empresas e instituições da região que aderiram ao pacto. A Católica no Porto, enquanto subscritora, esteve representada por João Pinto, vice-presidente da instituição.